pokerstars

SEÇÕES

Dieta vegana: especialistas mostram prós e contras para a saúde

Seguir uma alimentação vegana tem sido a opção seguida por muita gente.

Seguir uma dieta vegana pode trazer benefícios e prejuízos à saúde, de acordo com as escolhas alimentares | Reprodução/Internet
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Seguir uma alimentação vegana, aquela que exclui o consumo de alimentos de origem animal, tem sido a opção seguida por muita gente. Do ponto de vista ideológico é uma escolha louvável, mas nem sempre se trata de uma alimentação saudável, ao contrário do que muitos acreditam. Para ajudar a esclarecer isso, a nutróloga Marcella Garcez, a nefrologista Carolina Reigada e a farmacêutica Maria Eugênia Ayres, em entrevista ao Sport Life, trazem quatro mitos e verdades sobre alimentação vegana.

Elas começam desfazendo o mito de que a alimentação vegana é 100% saudável e deixam claro que, dependendo das escolhas que a pessoa fizer, ela pode ser bastante prejudicial à saúde. “Muitos desses produtos produzidos a partir de plantas, especialmente as carnes são considerados alimentos ultraprocessados, isto é, são formulações industriais fabricadas a partir de substâncias extraídas ou derivadas de outros alimentos, no caso, as plantas e sintetizadas em laboratório, como corantes, aromatizantes, conservantes e aditivos”, explica Marcella. 

Para a nutróloga, a melhor alternativa para quem quer eliminar os produtos de origem animal da alimentação é apostar nas preparações caseiras de alimentos vegetais in natura. “O processamento é o que torna tais alimentos mais agradáveis ao paladar e similares aos produtos que se propõem a substituir, mas também é o que faz com que não sejam tão saudáveis quanto os alimentos in natura, podendo aumentar o risco de certos problemas de saúde, como obesidade, colesterol e doenças cardiovasculares. É importante prestar atenção ao que você está comprando e entender como aquele produto foi fabricado e o que traz em sua composição”, completa.

Dieta vegana faz o cabelo cair?

Já nesse caso, isso é um mito, segundo as profissionais consultadas. Segundo elas, uma dieta vegana bem estruturada não prejudica a saúde e o crescimento dos fios. “No entanto, falta de proteínas, ferro, zinco e vitaminas podem ocasionar eflúvio telógeno, ou seja, a queda dos fios. Quando pensamos em construção do fio de cabelo, dois aminoácidos essenciais são mais relevantes: a metionina e a lisina. Por isso, a dieta vegana precisa contar com alimentos fontes desses aminoácidos, como feijão, lentilha, brotos, soja, grão de bico, quinoa, amêndoa, nozes e castanha-do-Pará. A tradicional combinação brasileira de feijão com arroz é eficiente porque garante os dois: o arroz é rico em metionina e deficiente em lisina, enquanto o feijão é rico em lisina e deficiente em metionina”, disse.

Dieta vegana protege os rins?

Essa é uma verdade e um dos benefícios para quem pratica o veganismo. “Uma alimentação baseada em verduras, legumes e grãos está associada à diminuição de fatores de risco relacionados à doença renal. Isso acontece porque há um maior aporte de fibras e antioxidantes na dieta. Esses nutrientes ajudam o corpo contra componentes inflamatórios e o estresse oxidativo. Além disso, a dieta vegana reduz o risco de hipertensão, diabetes tipo 2 e síndrome metabólica, três problemas que são altamente relacionados com doenças renais”, falou a nefrologista.

Cosméticos veganos são fracos?

Isso não é verdade, segundo a farmacêutica Maria Eugênia. “Os benefícios dos cosméticos veganos são os mesmos que os tradicionais. Eles ajudam a hidratar, retardar sinais de envelhecimento e fazer tudo aquilo que os convencionais fazem, mas sem utilizar produtos de origem animal. Para isso, utilizam equivalentes químicos e vegetais, garantindo os cuidados da pele e da beleza”, afirma.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
pokerstars Mapa do site