pokerstars

SEÇÕES

Conheça bebida que está se popularizando como remédio natural contra diabetes

O Brasil ocupa o quinto lugar no ranking mundial de incidência da doença

A estimativa é que até 2030 a incidência da doença no Brasil possa atingir a marca de 21,5 milhões de brasileiros | Reprodução: Internet
FACEBOOKWHATSAPPTWITTERTELEGRAMMESSENGER

Você sabia que não existe cura para o diabetes, e, uma vez acometida pela doença, a pessoa terá que fazer o controle medicamentoso e comportamental pelo resto da vida? Essa condição pode gerar complicações que causam cegueira, infarto, derrame e até amputação de membros. Mesmo que não exista cura, há maneiras de reduzir seu impacto com escolhas alimentares e medicamentos. 

Um remédio natural que vem ganhando atenção por seus benefícios contra a doença é a água de cevada. A bebida é preparada com o cereal ao ser fervida com água e um pouco de limão. Depois de pronta, pode-se usar canela para dar um sabor ou até mesmo mel para adoçar. 

4 formas de como a bebida ajuda contra a doença

  • Baixo índice glicêmico

A cevada tem um baixo índice glicêmico, o que significa que ela libera açúcar no sangue de forma mais lenta e estável. Isso ajuda a evitar picos de açúcar no sangue após as refeições, o que é importante para o controle da glicose.

  • Fibras solúveis

A cevada contém fibras solúveis, como betaglucanas, que ajudam a retardar a absorção de açúcar no sangue e a melhorar a sensibilidade à insulina. Isso pode ajudar a reduzir os níveis de glicose no sangue após as refeições e a manter os níveis de açúcar no sangue mais estáveis ao longo do dia.

  • Promove a saciedade

As fibras solúveis presentes na cevada também ajudam a promover a saciedade, o que pode ajudar as pessoas com diabetes a controlar o apetite e a ingestão de alimentos, evitando grandes picos de açúcar no sangue associados a excessos alimentares.

  • Melhora a saúde digestiva

As fibras solúveis também são benéficas para a saúde digestiva, pois ajudam a promover movimentos intestinais regulares e a prevenir a constipação. Isso é importante para pessoas com diabetes, pois a saúde intestinal adequada pode afetar a absorção de nutrientes e a regulação dos níveis de glicose no sangue. Além de tudo isso, a cevada é uma boa fonte de nutrientes essenciais, como vitaminas do complexo B, ferro e magnésio, que desempenham papéis importantes na saúde geral e no metabolismo de carboidratos.

Como evitar diabetes com hábitos preventivos

  • 1. Mantenha uma alimentação saudável

Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados, que contêm altas concentrações de açúcar, gordura e sódio, é uma das formas de barrar o desenvolvimento do diabetes em seu organismo. Além disso, é importante limitar o consumo de bebidas açucaradas, como:

  • refrigerantes;
  • bebidas energéticas;
  • suco de frutas;
  • chás industrializados.

  • 2. Pratique exercícios regularmente

Outra forma de como evitar diabetes é praticar exercícios físicos regularmente.  Isso porque os exercícios ajudam a reduzir o peso corporal, aumentar a sensibilidade à insulina e melhorar o controle da glicose no sangue.  Esses benefícios dos exercícios na saúde e na prevenção do diabetes foram reforçados pelo estudo Diabetes Prevention Program, publicado no New England Journal of Medicine em 2002.

O estudo acompanhou mais de 3.000 adultos com sobrepeso e pré-diabetes.  Assim, os participantes foram divididos em grupos, com um grupo recebendo orientações para promover mudanças no estilo de vida, incluindo uma dieta saudável e a prática de atividade física regular. 

Os resultados demonstraram que o grupo que adotou mudanças no estilo de vida, incluindo exercícios, apresentou uma redução significativa no risco de desenvolver diabetes tipo 2 em comparação com o grupo que recebeu apenas orientações gerais. Logo, esse estudo destaca a importância do exercício físico em como evitar diabetes. No entanto, é importante ressaltar que a prática de exercícios deve ser feita de forma regular e consistente, com a orientação de um profissional de saúde, de acordo com as capacidades e limitações individuais.

  • 3. Tenha uma rotina de sono

Um estudo conduzido pela Universidade de Chicago nos Estados Unidos constatou que a privação crônica de sono resultou em aumento da resistência à insulina e na produção excessiva de glicose pelo fígado. Esses fatores estão associados ao desenvolvimento de diabetes tipo 2.

Portanto, é crucial manter uma rotina de sono regular, com uma quantidade adequada de horas de descanso, que geralmente varia de 7 a 9 horas para a maioria das pessoas. Isso porque, durante o sono, ocorrem processos metabólicos essenciais, como a regulação da sensibilidade à insulina e a produção de hormônios envolvidos no metabolismo da glicose.

  • 4. Evite o consumo de álcool

O Centro de Informações sobre Saúde e Álcool ressalta que o consumo de álcool afeta diretamente o funcionamento do fígado. E esse órgão é o responsável por liberar a glicose para a corrente sanguínea quando você está em jejum ou durante o sono, a fim de evitar baixos níveis de glicose no sangue, conhecidos como hipoglicemia. 

No entanto, quando o álcool é ingerido, esse processo de liberação de glicose pelo fígado é interrompido, o que pode resultar em hipoglicemia. Desta forma, podem ocorrer duas alterações fisiológicas:

  • produção insuficiente de insulina para manter os níveis adequados de açúcar no sangue;
  • incapacidade do corpo de usar a insulina adequadamente. 

Como consequência, os níveis de açúcar no sangue podem se tornar excessivamente altos (hiperglicemia), o que pode acarretar sérios problemas de saúde, como diabetes, doenças vasculares, renais e oculares, podendo até levar à cegueira. 

5. Evite o consumo de cigarro

ASociedade Brasileira de Diabetes alerta que pessoas com diabetes estão mais suscetíveis a complicações cardiovasculares, renais e oculares. E o tabagismo entra nisso porque ele compromete o sistema cardiovascular. Ou seja, quando uma pessoa é fumante e portadora de diabetes ou tem fatores de risco para a doença, existe um conjunto de condições adversas que atuam sobre os mesmos órgãos-alvo. Assim, eles potencializam os riscos e as complicações associadas a essas condições, como a diabetes.

  • 6. Faça avaliações médicas recorrentes

A diabetes é uma doença silenciosa, o que significa que muitas pessoas podem estar vivendo com a condição sem apresentar sintomas evidentes. Esse aspecto torna importante realizar avaliações médicas recorrentes, para identificar se você não está com essa doença. Além disso, medir regularmente os níveis de glicose no sangue e acompanhar as variações ao longo do dia permite detectar precocemente qualquer alteração e agir prontamente. 

Isso é particularmente relevante no caso da pré-diabetes, em que os níveis de glicose estão acima do normal, mas ainda não atingiram o limite para um diagnóstico da doença. Assim, ao acompanhar de perto a taxa glicêmica, é possível identificar quando os valores estão se aproximando do limite e tomar medidas de como evitar diabetes, como as que citamos aqui até o momento.

  • 7. Previna-se contra a Covid-19

Um estudo conduzido pela University of British Columbia, no Canadá, e uma pesquisa publicada no periódico SSRN realizaram uma análise aprofundada sobre a relação entre diabetes e Covid-19. O primeiro estudo encontrou evidências de que a pandemia contribuiu para um aumento na ocorrência de diabetes, especialmente em pacientes que apresentaram um quadro mais grave de Covid-19. 

Os resultados mostraram que aqueles que testaram positivo para a doença tinham uma probabilidade significativamente maior de receber um novo diagnóstico de diabetes tipo 1 ou tipo 2 nas semanas e meses seguintes. Essa descoberta sugere que cerca de 3% a 5% dos novos casos de diabetes podem ser atribuídos à infecção pelo coronavírus.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos
pokerstars Mapa do site